EDUCAÇÃO ESPECIAL 

 

 

x

ARQUIVO ►

 

 


3 a 6 de janeiro de 2023
 

No âmbito do Dia Mundial do Braille, o Departamento de Educação Especial
promove uma atividade de escrita criativa em Braille da qual resulta um mural interativo criado com contributos de toda a comunidade educativa.
Com a ajuda da aplicação Braille Tanslator, pedimos que se escreva uma
pequena mensagem (ou apenas o próprio nome) e que se partilhe
essa mensagem no
Padlet criado para o efeito 

Site da atividade (com Braille Translator e Padlet)
 

 

 

 

 


3.12.2022 - Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Cartaz

 

Padlet - Trailers inclusivos

Padlet - Comemoração do DIPD

 

 

 

 

 

 

 


Padlet (curtas metragens)

Cartaz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO ESPECIAL

 

 

 

 

 

 

 

O Falcão Manteiga de Amendoim (trailer)
 

 

 

 

 

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo  2 abril
 



Elabore um laço azul ou colorido, com criatividade (a imaginação é o limite).
Tire uma foto e publique
neste Padlet (link)


 

 

2019/2020

1 a 5 de junho de 2020


EDUCAÇÃO ESPECIAL

 

Informações
Cartaz ►

 

Padlet para envio de fotos (com a cor do dia)
 

 




EMAEI
(Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva)
Orientações na execução do
Plano de Educação à Distância

 

 

 

 

2018/2019




Cartaz ►
 


FOTOS


VIDEO
 

 




2019

 

 

3 de dezembro - Dia Internacional da Pessoa com Deficiência


DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA
Trailers de filmes
 

 

 

LOUIS BRAILLE E O ALFABETO BRAILLE
de Werner Kiefer, 2004 - 14 min.
Louis Braille und die Blindenschrift - Meilensteine der Naturwissenschaft und Technik Dokumentation, BR/WDR/SWR


Em 1825, aos 16 anos de idade, Louis Braille desenvolveu um sistema de escrita que ainda é usado até hoje por cegos do mundo todo. Com as invenções de Braille, os cegos passaram a ser capazes de ler e escrever por si mesmos. Em 1878, o sistema de Louis Braille foi declarado o sistema de escrita oficial internacional para cegos em um congresso em Paris. Hoje, as pessoas cegas do mundo todo usam braille em muitas centenas de línguas.
 

 

 


CORDAS
de Pedro Solís

Prémio Goya na categoria "Melhor Curta Metragem Espanhola" 2014
 

O filme conta a história de Maria, uma menina que se interessa por um novo colega de turma que sofre de paralisia cerebral. Cordas não é apenas um filme que aborda o tema das "diferenças". É sobretudo uma forma de celebrar a amizade, os valores e os sonhos. A história por detrás desta história é baseada no filho do próprio criador desta curta metragem, Pedro Solis, cuja filha estabeleceu uma relação de grande proximidade e cumplicidade com o seu irmão com paralisia cerebral.
 

 

 

 

 

ULTRAPASSAR BARREIRAS
abril de  2015

 

Trabalho realizado por Tatiana Brito e Flávia Nascimento
2º Ano do CEF - para o Programa Escola-Alerta

(orientação das profs.Liliana Direito e Zulmira Fino)

 

 

ARQUIVO (anos letivos anteriores a 2018/2019)